Latest Entries

Borboleta, Lagoa de Santo André

Aricia cramera, (Southern Brown Argus)
Local: Lagoa de Santo André

Tritões e Salamandras nas Margens do Rio Homem

Tritão-ibérico, Bosca's Newt , (Lissotriton boscai)
Local: Rio Homem, Serra Amarela

Salamandra-lusitânica, Gold-striped salamander (Chioglossa lusitanica) 
Local: Rio Homem, Serra Amarela

Feliz Natal '13

Local: Mont Blanc, França

Manhãs de Outono

o em Brufe, Terras de Bouro - Serra Amarela
Local: Brufe, Terras de Bouro - Serra Amarela


Outono na Mata da Albergaria, Serra do Gerês
 Local: Mata da Albergaria, Serra do Gerês

Cogumelos, Parte I


Amanita-mata-moscas - Fly Agaric, (Amanita muscaria)
Local: Serra do Gerês

Os cogumelos Amanita muscaria são elementos comuns em histórias como "A Alice no país das maravilhas", e são conhecidos pela sua toxicidade e beleza exuberante em paisagens dominadas por tons dourados. Nascem na sombra de carvalhos, o que ajuda a criar um plano posterior rico em tons Outonais, mas obrigam ao uso de tripé, e no caso desta fotografia, de uma lanterna para iluminar o cogumelo.

Nas regiões mais "selvagens" e endémicas da serra do Gerês é possível encontrarmos com alguma frequência estes belos cogumelos.

Rio Homem no Outono


Rio Homem no Outono, Serra do Gerês e Amarela
Local: Rio Homem, Serra Amarela

Sempre que me é possível regresso ao parque Nacional da Serra da Peneda-Gerês, e desde a infância que o vale do rio Homem tem sido o local onde tenho passado mais tempo. Desta vez tive a oportunidade de estar uma semana numa época do ano em que raramente me é possível deslocar a esta região, o Outono.

Em termos de clima, esta época do ano pode ser muito instável, nunca sabendo ao certo o que o dia seguinte me esperava. Assim sendo a ordem era para sair bastante cedo e procurar por diferentes condições climáticas, no caso desta fotografia uma neblina ao nascer do dia que ainda teimava em não abandonar o rio Homem. Aqui, as madrugadas, são caracterizadas por temperaturas em torno do zero graus, criando condições óptimas para que surjam estas neblinas matinais.

Serra da Amoreira


Borboleta Maravilha - Clouded Yellow, (Colias Croceus)
Borboleta Maravilha - Clouded Yellow, (Colias Croceus)
Local: Serra da Amoreira

Gafanhoto
Local: Serra da Amoreira

Depois de quase ano e meio de existência deste blog, finalmente coloco as primeira fotos da minha "serra" de residência. A serra da Amoreira localiza imediatamente a norte de Lisboa atingindo mais de 300m de altitude o que permite ter uma vista privilegiada por toda a Lisboa, Loures, Sintra e Malveira. Trata-se de uma região com algumas zonas ainda naturais o que tem permitido a existência de algumas espécies animais como coelhos, falcões, corujas, cobras, etc. Da minha parte tenho prestado mais atenção aos insectos...

Sapo-comum, Serra de Sintra

Sapo-comum, (Bufo Bufo)
Local: Serra de Sintra

Praia da Adraga, Parque Natural de Sintra-Cascais


Local: Praia da Adraga, Sintra

Tritão Ibérico, Serra de Sintra


Bosca's Newt , (Lissotriton boscai))
Local: Serra de Sintra

Na continuação do objectivo a que me tinha proposto este ano, a realização de um trabalho fotográfico continuado de anfíbios,tenho visitado a serra de Sintra com alguma regularidade. No início do Verão, aquando da realização destas fotografias, os tritões ibéricos ainda se encontravam perto dos cursos de água habituais de procriação facilitando a sua localização e permitindo assim experimentar diferentes enquadramentos e "contextos" fotográficos. Se na primeira fotografia se pretende dirigir a atenção para os olhos de modo a realçar as suas características, já na segunda fotografia se pretendia captar o ambiente natural da espécie.

Flora de Verão, Serra da Arrábida

Localização: Serra da Arrábida

Rã Ibérica, Rio Homem

Iberian Frog, (Rana iberica)
Localização: Rio Homem, Serra Amarela

Rio Toco, Parte II


Local: Fafião, Serra do Gerês

Há uns meses atrás partilhei duas fotografias do rio Toco, um dos rios que tenho vindo a explorar nos últimos três anos e que não me tem parado de me maravilhar pela riqueza que apresenta. O vale do rio é extremamente acidentado, e o acesso às margens do rio dificultado pela densa vegetação e enormes rochas graníticas que compõem a paisagem. No entanto, por vezes, abrem-se clareiras, como é o caso da primeira fotografia, tornando o cenário idílico, e o forte relevo proporciona diversas quedas de água à medida que o rio avança pelo vale.

Cascata do Arado, Serra do Gerês


Local: Ermida, Serra do Gerês

Quando regresso à bela e invulgar cascata do arado em plena serra do Gerês tinha a intenção de experimentar algo diferente da última vez que aqui tinha estado. Velocidade de obturação, luz, perspectiva e enquadramento eram as variáveis. Na primeira fotografia, já no crepúsculo, era-me permitido experimentar velocidades mais lentas e assim criar uma noção de movimento mais acentuada. Nas segunda fotografia, uma perspectiva diferente da cascata, em que os tons verdes e azuis da água contrastam com os tons alaranjados do granito molhado.

Gigante do bosque

Giant house spider (Tegenaria sp.)
Local: Peninha, Serra de Sintra

Uma das vantagens de fotografar em Sintra é que dificilmente vimos de lá sem pelo menos uma fotografia, tanta que é a diversidade de motivos. Neste dia o objectivo era fotografar os "pequenos" habitantes do bosque da Peninha, depois de mais de uma hora à procura de uma espécie interessante, eis que surge este verdadeiro gigante, uma aranha do género Tegenaria com um comprimento entre patas a atingir os 8cm. Esta é uma das maiores aranhas que podemos encontrar na Europa ocidental.
 

All the photographs are copyright protected. The use of any image is forbidden without the consent of the author..

RSS Feed. This blog is powered by Blogger